25 de setembro de 2008

Conta comigo

Eu já previa algum confronto. Mas não podia mais adiar. Liguei para a Sra. J e fiz uma proposta. Menos do que ela havia pedido mas mais do que eu havia oferecido antes.

A reação foi muito pior do que eu podia esperar. J me ofendeu e me acusou de querer prejudicá-la. Não sei se ela estava realmente indignada com a proposta em si ou com o fato de que pela primeira vez na vida não estava dando o que ela me pedia.

O fato é que a reação da Sra. J foi o que faltava para tirar de mim qualquer devaneio tolo sobre ao menos sermos amigos. No futuro, talvez... Mas no momento isso é impossível.

A busca pelo dinheiro, a acusação de deslealdade... Foram as decepções finais. Esperava dela o comportamento que eu teria e é claro que isso não aconteceu pois cada pessoa tem seus defeitos e suas qualidades. Nem santos, nem monstros. Somos apenas humanos.

Tudo isso doeu muito em mim. No dia fiquei muito mal mesmo.

Mas o lado positivo disso tudo foi o apoio que recebi . Meus amigos e minha família se mobilizaram para não me deixar afundar. Recebi o carinho de pessoas que gostam de mim pelo que sou. E nesse momento, nada poderia ser mais reconfortante do que isso.

A Sra. J terá tudo o que for correto e justo. Dinheiro se perde e se ganha... Isso nunca irá se comparar ao valor de ter ao meu lado pessoas com quem posso sempre contar.

6 comentários:

Eu disse...

Acho que as pessoas piram no final da relação. Como não existe mais o relcionamento, as pessoas querem sair com algo. Talvez para não ter a noção de que perderam tudo.

Como mulher, não me imagino criando um vínculo deste com ninguém. Mas sou muito orgulhosa pra dizer pra qualquer pessoa que dependo dela.

Talvez a minha criação valorizou a independência finaceira como prioridade.

Escrevi sobre mim, mas é pq fico indignada com esta postura tão atrasada das mulheres.

Um abraço e que outros dinheiros apareçam pra vc

Mary West disse...

Acho super errado essa coisas de querer sair ganhando coisas materiais. A naum se que o material em questão tenha uns quilates a mais! :D

Isa disse...

E aqueles que ficam ao nosso lado são o que importa, o resto passa. Sempre passa.
abçs

Leonardo disse...

Oi meninas!

Realmente é difícil entender porque as pessoas misturam coisas materiais com sentimentos...

Mas a Isa está certa. Tudo passa!

Beijos

Gis disse...

Leo, agora que tu já estás mais decidido, vou falar o que penso, apesar de considerar extremamente difícil opinar sobre algo sem ouvir a outra parte. Acho que me sentira como tu, a fim de ajudar, pois foi uma pessoa importante pra mim, mas ao mesmo tempo me sentindo otária por perceber que há uma certa exploração do meu hábito de ser generosa. Depois dessa ofensa toda que contas, eu seguiria o que manda a lei e tocaria a vida pra frente, deixando essa pessoa de lado. Com o tempo, talvez ela voltasse a ocupar um lugar especial nas minhas recordações (ou não). É isso aí. Bjks e vou ver tuas fotos.

Calcinha combinando... disse...

Poxa, poxa, a gente aqui preocupada e vc nem dá uma noticiazinha de como essa história caminhou... (pq se resolver mesmo ainda vai demorar... hehehehe)
Espero, sinceramente, que vc esteja bem com o rumo dela, independemente do qual tenha sido.
Tô torcendo!!!!!!
Bjus